primeiro post

foto meramente ilustrativa, não foi meu primeiro soutien

foto meramente ilustrativa, não foi meu primeiro soutien

primeiro post deve ser igual primeiro soutien.

é que o meu não teve muito glamour, tive mais vergonha. porque foi minha vizinha que me deu. e eu meio que gostava do irmão dela. 

mas acho que até hoje foi o soutien mais bonito que já tive.

acho que então, vergonha, amor platônico e apreciação tem muito a ver com um primeiro post.

esse é o primeiro da vida que eu faço.

estou alguns anos atrasada, mas acho que antes tarde do que nunca escrever um post, um blog, minhas ideias, meus lamentos, minhas alegrias e opiniões.

quem quiser ler que leia, quem quiser ignorar, já está feito, quem quiser xingar, manda e-mail lá nos contatos. quem quiser compartilhar, manda ver.

eu só sei que eu preciso falar (escrever) pra sobreviver hoje em dia.

igual preciso de soutien. odeio ficar sem. até durmo com. 

minha roomate me ensinou que deve se tirar o soutien pra dormir e eu acredito que também preciso tirar as palavras antes de deitar.

por isso o blog.

eu larguei a propaganda e espero não precisar voltar. e o que eu encontrei nesse caminho de autodescoberta durante os 5 meses em que fiquei sem trabalhar em agência é que o que tem nesse site.

escrevo por mim, pra mim.

se alguém se identificar, que maravilha. 

esse é meu espaço e todo mundo é bem-vindo.

vou fazer minhas poesias, prosas, projetos e posts (meus quatro pês do kotler) e colocar tudo aqui, tudo no mundo, tudo pra fora.

esse é o primeiro de muitos posts. 

segura as tetas que eu queimei o soutien.

comece por onde quiser: Fractal, Dr., FIM, Dicionário de Sentimentos e #segunda