Arte: a profissão que cresce na crise.

O que fazer na crise?

Onde arrumar trabalho?

Como permanecer no trabalho?

Como pagar as contas?

Como mudar o sistema?

Como sobreviver? Como viver?

Como ser feliz?

Como sustentar os filhos, o emprego, o mundo nas costas?

Bater panela?

Postar no facebook?

Sim e não. 

Mas historicamente, o que sempre floresce em tempos difíceis é a arte. 

Tempos de enfrentamento. 

Portanto escreva, pinte, leia, borde, cante, toque, componha, dance, grite, o choro é livre.

E todo mundo é um artista adormecido desde a infância.

Lembre-se do que você brincava quando ninguém havia te dito o que fazer. Quando você não precisava trabalhar para se sustentar. Quando a pior crise era estar cagado.

Se o país está na merda, além de buscar informação, pensar sobre seus votos, 

faça arte.

Se sua empresa está na merda: arte. Você está na merda? Arte. 

Para sair da crise do Brasil, da crise da meia idade, da crise existencial, da crise hídrica, crie.

Sempre existe um lado bom na crise. Aproveite a chance, antes que ela passe e a única coisa que você tenha a se orgulhar é ter passado pela crise (o que já é bastante coisa, concordo). 

Mas há muito mais para extrair daí. 

E fazendo arte, você sai da crise e vai exatamente para o lugar em que deveria estar.

Se solte, sem crise.