Mãe

Você nunca quis presentes no seu aniversário e em nenhuma outra data.

Hoje eu acordei e pensei que o melhor presente que eu poderia te dar nesse seu dia são as minhas palavras.

Todas as palavras de agradecimento possíveis são o que você merece hoje.

E na verdade, mãe é a palavra mais bonita que conheço.

Eu não sei o que é ser mãe, ainda, mas sei o que é ser filha de um dos seres mais maravilhosos que eu já encontrei nessa caminhada. E isso é uma boa referência.

Mãe, você me deu as coisas mais importantes que eu tenho: minha vida e o amor incondicional.

E como se não bastasse, continua ao meu lado me dando tantas coisas que não caberiam numa caixa de presente e muito menos nesse texto.

Eu consigo enxergar o quanto foi difícil para você desempenhar o papel de mãe e o quanto você teve que abrir mão. Da sua própria vida as vezes, das suas grandes escolhas, da sua felicidade a até dos seus sonhos, para que você pudesse criar a gente para seguir os nossos sonhos, nossa felicidade, nossas escolhas. E isso você fez perfeitamente. E sempre esteve ao meu lado quando parecia não ser a felicidade que batia na porta, e quando as escolhas estavam meio erradas. E também comemorou comigo quando tive sucesso.

E quanto a isso só posso te dizer obrigada.

Seu jeitinho engraçado, além de render boas risadas, me faz acreditar na humanidade. Seu sorriso idêntico do porteiro ao papa e sua generosidade desmedida me ensinaram que todas as pessoas são iguais e mais do que isso, são especiais.

Sua energia e capacidade de fazer mil coisas me ensinaram que o tempo é relativo e que é possível se desdobrar em milhões e ainda sim ter cuidado com os detalhes.

Seus bordões de novela, suas frases inventados, suas palavras tão lindas, moldaram as minhas verdades e meu vocabulário.

Sua doação, sua dedicação e o jeito com que você sempre fez tudo pra gente, me indicaram que o caminho correto é o do amor sem esperar nada em troca.

Seus chás, suas massagens, suas compressas, suas sopinhas e sua companhia me curaram de todos os males do mundo.

Sua falta de sono me fez dormir em paz, sabendo que eu estava segura.

Até nossas brigas me ensinam. E o jeito com que você sempre tem razão e eu detesto admitir.

Sua beleza externa, seus olhos azuis e esse corpão que sempre me impressionaram, nunca mudam apesar da idade. Aliás, você fica cada dia mais bonita aos meus olhos.

Sua beleza interior faz o mundo mais bonito. Cada lugar em que você passa com essa simpatia se enche de luz.

Cada comida que você cozinha me alimenta o corpo e a alma.

Mãe, as vezes eu não tenho paciência com você, grito coisas idiotas, faço bobagens, mas saiba que eu ainda sou uma menina, uma criança, perto da sua sabedoria.

Mãe, as vezes eu não digo o suficiente o quanto te amo, o quanto você é foda e o quanto te admiro, mas espero que você nunca duvide.

Feliz aniversário, feliz seu dia, feliz vida e que você dure pra sempre.

Quando eu assisti o musical do Cazuza, a mãe dele cantou pra ele essa música, e nunca mais ela fez o mesmo sentido. Acho que traduz um pouquinho o amor de mãe: exagerado