Pai

O melhor pai que alguém pode ter, é aquele que essa pessoa tem.

Superprotetor, filho da puta, amável, carinhoso, silencioso, repressor, pai solteiro, vivo ou morto.

Não importa como seja seu pai, ele é exatamente tudo o que você precisa para evoluir.

E vice-versa.

Vocês se escolheram.

Tudo o que vocês passaram juntos, separados, brigados ou grudados é o que formou seu ser. Único. 

Ele te deu amor infinito e/ou dores crônicas. 

Traumas que eram dele e você assimilou. 

Qualidades maravilhosas que você herdou. 

Que só ele tem.

Que só ele não tem.

O criador, benevolente e que pune. 

A figura temida, o masculino. 

Alguém a quem sempre se provar, impressionar, contrariar. 

E não importa de que forma, ele te deu tudo o que podia. Se não deu mais, não pode. Se deu tudo, podia. 

E você teve absolutamente o que era necessário ou merecido. Pode apostar. 

Graças a ele, que a graça da vida - essa chance única de experimentar as coisas desse mundo - se abençoa e se estende sobre você. 

E o melhor presente que você pode dar ao seu pai é a gratidão por isso. 

A gratidão eterna e plena, que abraça o bom e o ruim.

A gratidão pela existência de tudo como você conhece. 

Amar ou odiar um pai é, em certo ponto, fácil. 

Difícil é ser realmente grato. 

Seu pai, em uma combinação exclusiva com a sua mãe, te colocaram aqui e agora. 

E você não precisa seguir todos os passos dele, os conselhos, os dogmas, as verdades, e as vontades. Repito: não precisa. 

Precisa apenas seguir seu caminho. Seu propósito. Sua jornada. Com seus próprios pés e seu próprio pai. 

Não importa aonde seu pai esteja, mesmo que almoçando ao eu lado agora ou muito muito distante, ele está em você o tempo todo. Converse com ele olhando desse ponto, de dentro. 

E hoje, ou no tempo que você precisar, dê ao seu pai a gratidão verdadeira.

A mais bonita da sua prateleira. 

Embrulhada numa caixa bem grande, escolhida a dedo, com um laço bem feito, envolta em plástico bolha pra nunca se quebrar. Com um bilhete desenrolando a extensa lista de agradecimentos. 

Entregue pelo correio, pessoalmente, via whatsapp, facebook ou oração. 

Diga: pai, eu sou grato pela vida que você me deu, e em homenagem a isso eu sigo em frente - frase roubada da Patrícia Valente, astróloga do meu pai.